Follow:
Podcast

POR QUE TER UM CACHORRO

por que ter um cachorro?

Olá, pessoal! Sejam bem vindos ao primeiro post do Sobre Cães. No primeiro programa desse podcast falamos sobre porque ter cachorros. Isso porque cada um de nós temos motivos diferentes para ter nossos cães, desde um sonho até recomendações médicas, que nos fizeram escolher nossos cães e especificamente essas raças.

 

Então fica com a gente até o final do podcast e deste artigo para entender melhor, receber dicas e saber mais sobre como é e porque ter um cachorro, cuidados e dicas para comprar ou adotar um pet.

POR QUE TEMOS NOSSOS CACHORROS

O Mardem, do canal Fotógrafo de Cães, tem um lindo Golden Retriever, que é o SAM, um gigante de 6 anos de idade! A raça é super companheira e ter conhecido os goldens foi um dos motivos que o fez a voltar a ter cães. O Sam chegou na vida do Mardem após 1 ano de mudança de Brasília para São Paulo, quando passou a se sentir sozinho e o filhote de golden veio com a missão de ser o grande amigo de todas as horas e companhia certa para alegrar a casa.

A Fran, do Canal Francine Ther, sempre teve cães em casa desde a infância, mas nunca tão próximos e tão companheiros como os lindos Nutella e Jotapeg. Há alguns anos a relação de pet com os humanos era diferente, por uma questão de hábito e isso não era um problema, mas quando ela conheceu a raça pug, passou a sentir a necessidade de voltar a ter cachorros e ter essa proximidade com cães dentro de casa.

O começo da relação da Fran com os pugs vem do filme MIB e desde o lançamento no cinema, ela alimentou a vontade de ter um PUG com nome de Jotapug e realizou o sonho após casar-se e compartilhar o sonho com o marido.

A Fê, dos @ursinhoschowchow, teve a infância em chácara, cercada de cães e mesmo após mudar para São Paulo sempre teve cães em casa e de portes grandes, como pitbull, rottweiler, filas entre outros. Aos 14 anos desenvolveu alergia à pêlos e passou 15 anos sem ter pets, mas próximo aos 30 anos, passando por vários problemas pessoais, a depressão estava severa e, por recomendação médica, passou a pesquisar por cães orientais, por ter menos chances de apresentar alergia novamente. Daí vieram Prince e Maya, um casal de chowchow da mesma ninhada encontrados para adoção ainda filhotes, num anúncio do OLX…

SOBRE CÃES NO BRASIL

A Fran levantou alguns dados de uma pesquisa feita pela USP para a Mars, onde consta que 44% da população brasileira tem pelo menos 1 cachorro, o que soma cerca de 52,2 milhões de cães no Brasil. Desses, 44% chamam os cães de filhos e talvez tenham uma relação diferente com seus pets, como cães que ficam apenas no quintal ou vivem em fazendas, por exemplo. Porém, a relação de cães e humanos está cada vez mais próxima e 64% deles já dormem dentro de casa.

No nosso caso, todos os cães vivem conosco dentro de casa. Os @ursinhoschowchow e o @sam_the_golden dormem na sala em suas caminhas, enquanto a Nutella e o Jotapeg dormem na cama com a Fran. Mas isso não significa mais ou menos amor, mas a melhor forma de adaptar a família e o cachorro e ser algo positivo para todos, afinal nem sempre o melhor pros próprios cães é estar dentro de casa e dormindo com a gente.

Por fim, o último dado também nos surpreendeu: o Brasil é o 4º lugar em número de animais de estimação no mundo e isso é reflexo da nova opção familiar que tem optado por não ter filhos e substituído os filhos humanos por filhos pets. Nós 3 somos exemplos disso, até o momento não pretendemos ter filhos e os cães ocupam esse papel em nossas vidas.

Porém nem todos os números são bacanas. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), no Brasil temos mais de 30 milhões de animais abandonados, (sendo 20 milhões de cães e 10 milhões de gatos), o que é alarmante e faz as campanhas de adoção tão importantes, bem como trabalho de diversas ONG’s sérias espalhadas pelo país e muitas se mantendo por amor e doações, sem nenhum tipo de ajuda governamental.

COMO E ONDE PESQUISAR PARA ADQUIRIR SEU CÃO

Nós somamos 3 experiências de aquisição de nossos cães e não necessariamente o recomendado como você pode ouvir no podcast, mas aprendemos com o tempo dicas e orientações para escolher e pesquisar o cão ideal de acordo com seu objetivo:

COMPRAR UM CÃO DE RAÇA ESPECÍFICA

Antes de comprar um cão que você acha bonito ou viu em algum lugar por exemplo, é fundamental que você pesquise bastante sobre a raça, veja as necessidades e peculiaridades dele para entender se você tem o tempo disponível para cuidar e dar qualidade de vida ao pet e se ele tem a ver com o seu estilo de vida. Como bem lembrou o Mardem no podcast, “olhe o seu estilo de vida atual e não aquilo que você quer ser”, pois pode ser que você não se adapte a essa rotina que ele pode te exigir.

Após conhecer sobre a raça e ter certeza que é apropriada para você e pra sua rotina, é hora de pesquisar a origem do seu novo amigo. Claro que você pode começar a sua pesquisa em sites como OLX, como fez a Fê que encontrou os Ursinhos ChowChow por lá, mas não é o ideal cessar sua pbusca por ali, devido aos riscos de golpes e condições de criação desses animais, como comentamos no podcast. O ideal é você pesquisar por canis sérios, visitar esses lugares e conhecer a criação, as condições das matrizes e entender se é um trabalho sério para investir de forma consciente e não incentivando a procriação irresponsável ou ambientes estressantes para o animal.

Se você não conhece nenhum canil, busque por indicações no Instagram, pois muitos dos cães que se tornam influenciadores pet tem boa procedência, ou em recomendações em sites de rações como NESSE LINK do site da PremierRpet, onde é possível pesquisar por cidade e raças.

ADOTAR UM CÃO

Adotar um cãozinho de uma ONG, por exemplo, ou mesmo das ruas, é uma atitude de amor, afinal sabemos como esses animais ainda são marginalizados na sociedade. Ah, e não pense que adotar um cão de rua ou maus tratos significa um cãozinho cheio de problemas de saúde ou apenas SRD (o que não deveria ser um problema, mas para algumas pessoas ainda é). Muitos cães de raça são abandonados e precisam de uma nova família ou nascem em lares que não terão condição de criá-los e são doados, como foi o caso dos Ursinhos. Bem, mas existem várias formas de encontrar seu “pacotinho de pêlo e amor”, e aqui vão algumas delas:

  • O básico é encontrar algum animal de rua que te conquiste e levar para casa (e no veterinário também e com urgência). Um resgate das ruas para cuidar e amar.
  • Depois você pode adotar um animal que esteja em lar temporário ou sob cuidados de algum protetor, normalmente fruto de resgate das ruas ou de maus tratos. Tais cães podem ser dóceis e super agradecidos por sua acolhida, como agressivos devido ao histórico. E em todos os casos sempre recomendamos que adestre seu pet para que a convivência e relacionamento com ele seja a melhor possível, visando o bem estar do animal.
  • Como falamos, muitos anúncios em sites como OLX oferecem animais desde adoção até pagamentos com altos valores. Se seu intuito é adotar, esses sites podem trazer algumas opções (ainda assim, cuidado e visite o local antes), mas para compra, é fundamental investigar muito bem antes para conhecer a procedência, ok? Aliás, tem um vídeo bem bacana no Canal Fotógrafo de Cães onde o Mardem explica os problemas de sites como OLX e Mercado Livre, vale assistir:

  • Por fim, você pode visitar uma ONG para escolher seu novo pet e dar uma um lar cheio de carinho para ele. Basta procurar por ONG’s sérias na sua cidade, entrar em contato e pedir para visitar. Aqui em São Paulo podemos recomendar a AILA e o centro de Zoonose da cidade que, embora no passado tratava muito mal os pets resgatados, hoje cuidam bem desses animais e colocam para adoção os pets abrigados por lá, visite os sites para conhecer mais, ok?

SOBRE CUIDADOS E CONSULTAS COM VETERINÁRIOS

Ter um pet é uma delícia e nós somos suspeitos para falar, mas a compra ou adoção responsável significa cuidar bem do seu pet, sobretudo quanto a oferecer uma boa alimentação, espaço e/ou passeios adequados para o porte e necessidades do cão e cuidados com a saúde como consultas frequentes com o veterinário, sobretudo na fase de filhote, quando ele mais precisa de cuidados. Segundo pesquisas, no Brasil as pessoas levam seus pets ao veterinário 1,2 vezes ao ano. Mas claro que não tem um número ideal, tudo depende da saúde e da idade do seu animal.

O Sam é um amigão de 6 anos e já foi mais ao veterinário para consultas propriamente ditas. Hoje, com boa saúde saúde e castrado (saiba tudo sobre castração do Sam NESSE VÍDEO), ele vai cerca de 2 vezes por ano, mas está sempre em contato com a veterinária, a cada vez que vai tomar seu banho.

A Nutella e o Jotapeg tem uma mamãe de primeira viagem e bem preocupada, então em qualquer sinal de problema, a Fran corre para o veterinário com seus filhos pugs. Mas os cuidados já foram maiores, pois quando adquiriu o Jotapeg, ele veio com sarna e sem saber se alimentar ainda por ser novinho demais. Hoje, os alertas ainda existem tanto pela facilidade de engasgos dos pugs como por dermatite, e você pode saber mais sobre características de pug NESSE VÍDEO do Canal Amigo PUG.

Os Ursinhos ChowChow também iam bem mais ao veterinário na fase filhote, tanto por vacinas como também por dermatites. Depois passou a ser a cada 6 meses, e hoje, por serem embaixadores da ração deles, a veterinária vai em casa há cada 2 meses para acompanhar a saúde, alimentação e peso com exames clínicos e possíveis ajustes na alimentação (inclusive petiscos) para manter a saúde e peso ideal do Prince e da Maya. Isso permite uma certa despreocupação da Fê com consultas, por ter essa comodidade proporcionada pela PremieRpet que cuida da alimentação e da saúde dos ursinhos.

E falando em cuidados e ração, a recomendação é sempre entregar a melhor ração possível para o seu pet. Uma ração super premium pode ser mais cara, mas ela entrega muito mais nutrientes e benefícios para o seu pet. Ao invés de economizar em ração, é melhor investir em uma um pouco mais cara, que tem um consumo menor e vai prevenir problemas de saúde, que vão fazer gastar muito mais com veterinário há médio e longo prazo. No IGTV dos Ursinhos Chowchow tem um vídeo explicativo sobre os 3 tipos de ração disponíveis no mercado (standard, premium e super premium) para você entender as diferenças entre as rações e os benefícios que cada uma oferece, assista CLICANDO AQUI.

E se você quiser saber mais sobre como é ter cães como os nossos, assista esses vídeos:

E então, gostou do podcast? Deixe seu comentário contando pra gente porque você gostaria de ter um cachorro e não deixe de sugerir novos temas para os próximos podcasts, ok?
Ah, compartilhe esse podcast com os amigos que pensam em ter um cachorro ou quem você acha que deveria ter um e nos vemos no próximo programa! 🙂

Related:

Próximos Posts

2 Comentários

  • Resposta Sobre Cães - TUDO SOBRE PUGS - Sobre Cães

    […] Você também vai gostar de ouvir: POR QUE TER UM CACHORRO […]

    03/06/2019 a 2:00 pm
  • Resposta Sobre Cães - Cão Terapeuta: saiba como é ter um - Sobre Cães

    […] Você também vai gostar de ouvir: POR QUE TER UM CACHORRO […]

    03/28/2019 a 12:27 pm
  • Deixe seu comentário