Follow:
Podcast

Não Compre Cachorro, Adote – Por que isto está errado?

não compre adote

Olá, bem vindos ao 17० Programa do nosso podcast! O episódio abaixo, Não compre cachorro, Adote – Porque isto está errado? – Faz parte de um quadro a cada 15 dias do Sobre Cães, em que tratamos de vários assuntos diferentes em formato de mini podcasts, sempre relacionados à cães, trazendo para discussão dicas, novidades, entrevistas e notícias, entre outros assuntos sugeridos.

O podcast abaixo, fala sobre porque é mais inteligente da sua parte adotar um cachorro ao invés de comprar, por conta da quantidade enorme que se tem hoje de cães abandonados. É um assunto polêmico que divide opiniões, mas que deve ser debatido com urgência.

Gostou? Então, aproveite o post abaixo para saber mais detalhes sobre este assunto importante ou dá um play para ouvir o nosso podcast sobre isso!

Comprar ou adotar, eis a questão!

Chegada a hora de ter um animal de estimação, a primeira dúvida que surge é sobre se devemos comprar um filhote ou adotar um cãozinho que já foi abandonado. Seja o qual for a sua escolha, ambas trarão vantagens e desvantagens. 

Mas o mais importante é saber que a escolha de ter um animal de estimação, seja comprado ou adotado, deve ser muito consciente, pois ele vai fazer parte da sua vida por um longo tempo.

Portanto, cabe ao futuro dono do animal estar ciente que ele vai precisar de carinho, atenção, cuidados com a saúde, alimentação e um ambiente adequado para crescer e se desenvolver de forma saudável para o resto da vida dele. 

Assim, tudo isso vai exigir tempo, dedicação e um certo investimento financeiro, sendo inteiramente sua responsabilidade garantir a segurança e o bem estar dele por toda a sua vida. 

Por isso, comprar ou adotar pode não fazer tanta diferença assim. Mas na prática, a história não é bem assim, e antes de decidir é preciso antes analisar todas as possibilidades mais de perto, mesmo que a decisão seja completamente pessoal.

Isso porque da mesma forma que existem muitos cães abandonados por milhares de motivos, há também muitos criadores irresponsáveis que só estão preocupados em lucrar com o comércio de filhotes, sem se preocupar com a saúde desses cães.

Então, na dúvida considere a fundo as duas opções!

Não compre cachorro, adote!

Em todo o mundo cachorros são abandonados todos os dias, mas no Brasil a situação dos animais abandonados na rua é ainda mais preocupante. Isso porque além de superpopulosos, a maioria vive em condições precárias, passando fome, frio e sem receber os cuidados que precisam para sobreviver.

Além disso, muitos sofrem maus tratos ou acabam contraindo doenças, tornando-se até um problema de zoonoses, quando doenças ou infecções são naturalmente transmitidas por animais aos seres humanos. 

Por outro lado, muitos têm a sorte de serem resgatados por ONGs e abrigos que cuidam de animais abandonados, e passam a ter uma melhor qualidade de vida. Porém, nem sempre estas instituições têm todos os recursos para cuidar deles como merecem, até porque eles são sempre em grande número.

Por isso, ao adotar um cachorro, filhote ou mais velho, você estará salvando uma vida, além de também estar exercendo uma responsabilidade social. Além disso, adotar um cachorro é contribuir para que menos animais fiquem pelas ruas ou passem a vida toda esperando para serem adotados por uma família que os amem.

Mas qual o problema em comprar?

Não há nenhum problema em comprar um cachorro, se for este o seu desejo. Ninguém aqui está em posição de julgar alguém ao dizer não compre cachorro. Na verdade, estamos apenas querendo conscientizar as pessoas de que isso deve ser feito de forma responsável.

É perfeitamente compreensível desejar um filhote de raça específica, principalmente quando a raça é mais adequada às suas necessidades e estilo de vida. O problema está em comprar cachorros de criadores irresponsáveis. 

Infelizmente, existem inúmeros criadores que se intitulam profissionais sérios, mas são de fundo de quintal, que possuem verdadeiras fábricas de filhotes, criados sob condições deploráveis e sem o menor cuidado com os cruzamentos.

Em geral, aos olhos dos leigos, esses filhotes parecem saudáveis, comumente sendo vendidos em pet shops, feirinhas clandestinas, parques ou até na rua. 

A verdade é que a venda de filhotes é um negócio bastante lucrativo. Por mais que existam criadores de boa reputação, que garantem a procedência e a boa linhagem de seus filhotes, há também aqueles que se aproveitam do comércio e estão apenas preocupados com os lucros.

Criadores de boa reputação investem tempo e dinheiro para melhorar a raça, manter um padrão comportamental, de saúde e genética. Estes sim merecem ser recompensados por investir na qualidade e saúde do animal.

Afinal, como qualquer negócio, existem regras a serem seguidas, além de padrões, cuidados, ética, conhecimento técnico, segurança, etc.

Portanto, um criador renomado deve seguir esses padrões, a fim de garantir um filhote saudável em todos os aspectos, com a manutenção de um padrão de comportamento, saúde e conformação.

Se for o caso compre, mas seja responsável!

Ok, você tem os seus motivos para querer comprar um cachorro, mas para isso você terá que assumir a sua responsabilidade por esse ato. 

Agora que você sabe que o comércio de animais é um negócio lucrativo e que existem pessoas mal intencionadas, que exploram os animais para a reprodução, sem oferecer os cuidados básicos que eles precisam, é preciso tomar providências.

Assim, antes de comprar, pesquise bastante a reputação do criador. Ele deve ser sério, responsável e estar regularizado. Não compre animais de locais onde não seja possível verificar a procedência do animal ou as condições nas quais esses filhotes foram gerados e como seus pais são sendo mantidos e criados.

Existem muitos criadores sérios e comprometidos com a saúde e o cuidado dos animais, mas é necessário não só pesquisar muito, mas se informar com quem já adquiriu filhotes do local e, se possível, visitar esses locais antes de fechar o negócio.

Ao comprar de criadores irresponsáveis que praticam essa crueldade com os animais, você estará automaticamente contribuindo para que essas práticas continuem, e pior ainda, financiando. 

Portanto, seja qual for a sua escolha, comprar ou adotar, o mais importante é tomar cuidado com a sua escolha. Além disso, certifique-se de que você tem amor e carinho de sobra para cuidar do seu animal para o resto da vida dele, além de condições financeiras para isso.

No mais, temos certeza de que você só vai receber amor incondicional e companheirismo em troca!

Related:

Postagem Anterior

Sem Comentários

Deixe seu comentário