Follow:
Podcast

Historias de adoção com Tuy e Biel – Sobre Cães 20

Tuy e Biel

Histórias de adoção com Tuy e Biel | Sobre Cães #20

Bem-vindo ao 20º episódio do nosso podcast, Sobre Cães! Desta vez convidamos a Tuy e o Biel, mãe e pai de vários cachorrinhos adotados. Eles vão contar tudo sobre os bichinhos, as particularidades de cada um e como lidar com isso! Dá o play aí:


A história do casal com animais de estimação é bem antiga. A Tuy teve cachorrinhos na sua infância, mas sua família falava que eles eram sujos e, por isso, ela não chegava muito perto. O Biel, pelo contrário, teve vários cães e sempre foi um apaixonado por animais.

Após conhecer o Biel, a Tuy acabou se acostumando e hoje também é uma amante dos cachorrinhos. Tanto que, quando se casaram, eles resolveram adotar um.

E é aqui que começa a história da Princesa, uma fêmea que foi oferecida ao casal pela ONG Carinho de Patas. Por se dar muito bem com outros animais e por não ser dominante, ela era a cachorrinha ideal para os dois, já que o Biel tinha alguns gatos em casa.

O que mais sensibilizou o casal para a adoção da Princesa foi a sua história de vida. Ela era o animal de estimação de um morador de rua que abusava sexualmente dela. Com 6 anos e porte grande, a Princesa ficou muito tempo em abrigos até ser adotada.

A adoção de cães já adultos tem seus prós e contras. Entre eles:

  • A Princesa já chegou pronta: ela é super educada, entende o que é dar licença e sabe o que pode e o que não pode fazer;
  • Porém, ela carrega traumas: no caso da Princesa, ela choraminga toda vez que eles a chamam de linda ou tentam cobri-la à noite para dormir.

Alguns cachorros podem lidar de forma agressiva com traumas que sofreram em sua vida, outros já lidam com isso de forma mais dócil. Por isso, é interessante identificar o que pode estar causando desconforto para seus cães adotados.

Os 5 filhotes e as história de resgate

Atualmente eles resgataram mais 5 filhotes que foram abandonados em uma caixa de papelão. Todos eles foram tratados e vermifugados e, além disso, o casal tenta dar toda a atenção e carinho possível, cuidados que eles nunca tiveram até então.

Inclusive, esse é um ponto muito importante quando falamos sobre animais de estimação. Mais importante do que adotar é não abandonar!

Mesmo que você compre um animal (claro, em locais confiáveis e responsáveis), você precisa estar ciente de que irá cuidar dele até o fim. Se em algum momento você perceber que não tem mais condições, você NUNCA deve abandonar!

Voltando à história dos filhotes, uma coisa muito curiosa que o casal percebeu é que cada um dos filhotes tem a sua própria personalidade. Um é mais carinhoso, outro é mais agitado, outro é mais comilão e, inclusive, uma das fêmeas, que é a mais inteligente da ninhada, se espelha muito no que a Princesa faz.

Os filhotes demoraram para se aproximar, mas não deixam mais a Princesa em paz. Inclusive, uma característica que mudou nela com a chegada dos filhotes foi o ciúmes pela comida. Os filhotinhos, que estão em fase de troca de dentes, comem tudo o que vêem pela frente, inclusive a comida dos gatos.

A Tuy e o Biel são cheios de outras histórias sobre resgates! Se você quiser ouvi-las em detalhes, é só voltar no player lá em cima, ok?

As dúvidas da Tuy e do Biel sobre os pets

Sobre a adaptação dos cães em novos locais

Os cães se apegam muito aos cheiros. Uma ideia para quando você for doar cachorrinhos ou trocá-los de espaço, é levar junto com eles um pano que eles já estão acostumados a brincar ou uma roupa velha sua.

Também é importante que a nova família visite o cachorro antes de levá-lo para a nova casa, para que ele crie laços em um ambiente ao qual já está acostumado.

Quando essa nova família possui outros animais, o ideal é que todos eles sejam levados até um local neutro e apresentados. Dessa forma eles não disputam território e não tentam mostrar dominação.

Os cachorros sempre passam por alguns dias de adaptação em que querem ficar mais isolados, em que podem não querer comer ou não querer brincar. Isso é normal e você precisa esperar até que eles se acostumem ao novo local.

Sobre a memória dos cães

Os cachorros não têm uma memória como a do ser humano. Eles possuem memórias relacionadas a cheiros e boas experiências. Por isso, quando eles reveem antigos donos, eles apenas relacionam o cheiro dessa pessoa com as boas experiências que tiveram no passado.

Sobre a interpretação de sinais

Os cães conseguem ler os seres humanos e interpretam suas microexpressões faciais, uma capacidade que eles possuem há séculos. Eles sabem, por exemplo, quando você está feliz, triste, preocupado ou nervoso.

Sobre deixá-los sozinhos em casa

Uma boa dica para evitar o estresse dos cachorros quando ficam sozinhos em casa é não fazer nenhuma festa quando você chegar. Caso contrário eles podem ter crises de ansiedade da separação.

O que isso quer dizer? Quando você sai seu pet fica ansioso pela sua volta porque ele quer a recompensa emocional que ele tem quando você chega em casa.

Sobre fazer xixi e cocô no lugar certo

Indiferentemente da idade, você sempre consegue alterar o local em que seu pet faz xixi ou cocô. Esse é um trabalho de reforço positivo de comportamento que funciona, mas pode demorar muito.

A ideia é que você recompense o cachorro quando ele faz suas necessidades no local certo, mas não tenha nenhuma reação quando ele faz no local errado. Dessa forma ele entende que você fica feliz quando ele vai naquele local específico.

Também é importante limpar bem o local errado. Inclusive, se você tem tapete higiênico, você pode esperar que ele faça em cima do tapete para depois levá-lo até o local em que você quer que o pet faça o xixi e o cocô, transferindo o cheiro de um local para o outro.

Outra ideia é pegar o seu pet pela coleira, levá-lo até o local certo e ficar ali esperando até que ele se alivie. Essa tática funciona muito bem quando você sabe em quais horários ele gosta de fazer xixi ou cocô.

 

Se você conhece alguém que adotou um cachorro e não está sabendo lidar com algumas questões, ou até mesmo alguém que possa adotar os cachorrinhos da Tuy e do Biel, compartilhe este episódio. Nos ajude a compartilhar mais histórias de amor com os animais!

Esperamos que você tenha gostado deste episódio do Sobre Cães. Beijos do Mardem e lambeijos do Sam.

 

Sigam as redes sociais:

Tuy: https://www.instagram.com/tuypotasso/?hl=pt-br

Biel: https://instagram.com/bielvaz_oficial?igshid=q8erziutbxx7

Tuy e Biel: https://www.instagram.com/tuyebiel/

Site deles: http://www.tuyebiel.com.br/

 

Você também pode ouvir nosso podcast através do Spotify, do iTunes, do Google Podcasts e do nosso canal no YouTube.

 

Se você quiser dar alguma ideia de temas para o nosso drop, ou se quiser conversar conosco, é só entrar em contato pelo Instagram, @sobrecaespodcast, ou pelo Twitter, @sobrecaespod, ou pelo e-mail contato@sobrecaes.com.br. Queremos conhecer você e seus cães!

Você também pode seguir nossos perfis pessoais nas redes sociais, ou falar com a gente por lá mesmo:

Então, é isso! Um grande abraço e até o próximo!

 

Related:

Postagem Anterior Próximos Posts

Sem Comentários

Deixe seu comentário